Sobre Mim

Nome: Marli C. Russi
Idade: 40 anos
Moro em: Blumenau - SC

Fotos da família


Favoritos

  • Vanessa
  • Marcia
  • Regiane
  • Giovana
  • Amanda
  • Fran


    Sites interessantes

  • Bolsa de mulher
  • Boas receitas
  • Canção nova
  • Momento espírita
  • Jesus voltará


  • Welcome


    Que a paz e o amor de Deus esteja no coração de todos que aqui entrarem.
    Esse é um blog suigeneris, aqui tem humor, reflexão, textos de grandes autores, poesias, textos meus, "viagens", desabafos... qualquer semelhança com pessoas, idéias, atitudes, sentimentos, não terá sido(mera coincidência), afinal, também sou aprendiz dessa escola chamada vida.
    "Vivo de esboços não acabados e vacilantes, mas equilibro-me como posso, entre mim e eu, entre mim e os homens, entre mim e Deus" Clarice Lispector

    Calendário

    Janeiro 2009

    D

    S

    T

    Q

    Q

    S

    S

    1 2 3
    4 5 6 7 8 9 10
    11 12 13 14 15 16 17
    18 19 20 21 22 23 24
    25 26 27 28 29 30 31
    Passado


    10/06/2012 a 16/06/2012
    18/03/2012 a 24/03/2012
    04/03/2012 a 10/03/2012
    11/12/2011 a 17/12/2011
    09/10/2011 a 15/10/2011
    25/09/2011 a 01/10/2011
    28/08/2011 a 03/09/2011
    10/07/2011 a 16/07/2011
    26/06/2011 a 02/07/2011
    12/06/2011 a 18/06/2011
    29/05/2011 a 04/06/2011
    15/05/2011 a 21/05/2011
    08/05/2011 a 14/05/2011
    01/05/2011 a 07/05/2011
    24/04/2011 a 30/04/2011
    10/04/2011 a 16/04/2011
    20/03/2011 a 26/03/2011
    06/03/2011 a 12/03/2011
    27/02/2011 a 05/03/2011
    20/02/2011 a 26/02/2011
    06/02/2011 a 12/02/2011
    30/01/2011 a 05/02/2011
    16/01/2011 a 22/01/2011
    09/01/2011 a 15/01/2011
    02/01/2011 a 08/01/2011
    21/11/2010 a 27/11/2010
    14/11/2010 a 20/11/2010
    24/10/2010 a 30/10/2010
    17/10/2010 a 23/10/2010
    03/10/2010 a 09/10/2010
    26/09/2010 a 02/10/2010
    19/09/2010 a 25/09/2010
    12/09/2010 a 18/09/2010
    05/09/2010 a 11/09/2010
    29/08/2010 a 04/09/2010
    22/08/2010 a 28/08/2010
    15/08/2010 a 21/08/2010
    08/08/2010 a 14/08/2010
    01/08/2010 a 07/08/2010
    25/07/2010 a 31/07/2010
    18/07/2010 a 24/07/2010
    11/07/2010 a 17/07/2010
    27/06/2010 a 03/07/2010
    20/06/2010 a 26/06/2010
    13/06/2010 a 19/06/2010
    06/06/2010 a 12/06/2010
    23/05/2010 a 29/05/2010
    16/05/2010 a 22/05/2010
    25/04/2010 a 01/05/2010
    11/04/2010 a 17/04/2010
    21/03/2010 a 27/03/2010
    07/03/2010 a 13/03/2010
    28/02/2010 a 06/03/2010
    21/02/2010 a 27/02/2010
    07/02/2010 a 13/02/2010
    31/01/2010 a 06/02/2010
    17/01/2010 a 23/01/2010
    03/01/2010 a 09/01/2010
    20/12/2009 a 26/12/2009
    06/12/2009 a 12/12/2009
    29/11/2009 a 05/12/2009
    22/11/2009 a 28/11/2009
    15/11/2009 a 21/11/2009
    08/11/2009 a 14/11/2009
    01/11/2009 a 07/11/2009
    25/10/2009 a 31/10/2009
    18/10/2009 a 24/10/2009
    11/10/2009 a 17/10/2009
    04/10/2009 a 10/10/2009
    27/09/2009 a 03/10/2009
    20/09/2009 a 26/09/2009
    13/09/2009 a 19/09/2009
    06/09/2009 a 12/09/2009
    30/08/2009 a 05/09/2009
    23/08/2009 a 29/08/2009
    16/08/2009 a 22/08/2009
    09/08/2009 a 15/08/2009
    02/08/2009 a 08/08/2009
    26/07/2009 a 01/08/2009
    19/07/2009 a 25/07/2009
    12/07/2009 a 18/07/2009
    05/07/2009 a 11/07/2009
    28/06/2009 a 04/07/2009
    21/06/2009 a 27/06/2009
    14/06/2009 a 20/06/2009
    07/06/2009 a 13/06/2009
    31/05/2009 a 06/06/2009
    24/05/2009 a 30/05/2009
    17/05/2009 a 23/05/2009
    10/05/2009 a 16/05/2009
    03/05/2009 a 09/05/2009
    26/04/2009 a 02/05/2009
    19/04/2009 a 25/04/2009
    12/04/2009 a 18/04/2009
    05/04/2009 a 11/04/2009
    29/03/2009 a 04/04/2009
    22/03/2009 a 28/03/2009
    15/03/2009 a 21/03/2009
    08/03/2009 a 14/03/2009
    01/03/2009 a 07/03/2009
    22/02/2009 a 28/02/2009
    15/02/2009 a 21/02/2009
    08/02/2009 a 14/02/2009
    01/02/2009 a 07/02/2009
    25/01/2009 a 31/01/2009
    18/01/2009 a 24/01/2009
    11/01/2009 a 17/01/2009
    04/01/2009 a 10/01/2009
    28/12/2008 a 03/01/2009
    21/12/2008 a 27/12/2008
    14/12/2008 a 20/12/2008
    07/12/2008 a 13/12/2008
    30/11/2008 a 06/12/2008

    Personalidades marcantes


    Foi escrito pra mim



    Qualquer ideia que te agrade, Por isso mesmo... é tua. O autor nada mais fez que vestir a verdade Que dentro em ti se achava inteiramente nua... Mário Quintana


    "Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento." Clarice Lispector.


    "Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro." Clarice Lispector.


    "Minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite." Clarice Lispector.


    "Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: quero uma verdade inventada." Clarice Lispector.


    "Porque eu fazia do amor um cálculo matemático errado: pensava que, somando as compreensões, eu amava. Não sabia que, somando as incompreensões é que se ama verdadeiramente. Porque eu, só por ter tido carinho, pensei que amar é fácil." Clarice Lispector.


    "E se me achar esquisita, respeite também. até eu fui obrigada a me respeitar." Clarice Lispector.


    Link-me




    Ganhei!


    UOL

    Links



    Visitas


    online







    Mãe de nosso senhor jesus cristo

    Aqui, agora e a sós
    Quero lhe pedir por todas nós
    Por aquelas que foram escolhidas
    Para dar a vida
    Mulheres de todas as espécies
    De todos os credos, raças e nacionalidades 

    Todas aquelas nas quais a vida 
    Está envolvida em sorrisos, lágrimas,
     tristezas e felicidades
    Aquelas que sofrem por filhos 
    que geraram e perderam
    As que trabalham o dia inteiro
    Em casa ou em qualquer emprego
    Quero pedir pelas mães
    Que penam por seus filhos doentes
    Quero pedir pelas meninas carentes
    E pelas que ainda estão dentro de um ventre
    Pelas adolescentes inexperientes
    Pelas velhinhas esquecidas em asilos 
    Sem abrigo, sem família, carinho e amigos 
    Peço também pelas mulheres enfermas
    Que em algum hospital
     aguardam pela sua hora fatal
    Quero pedir pelas mulheres ricas 
    Aquelas que apesar da fortuna
    Vivem aflitas e na amargura
    Peço por almas femininas mesquinhas, 
    pequenas e sozinhas
    Por mulheres guerreiras a vida inteira
    Pelas que não têm como dar a seus filhos
    o pão e a educação
    Peço pelas mulheres deficientes
    Pelas inconseqüentes
    Rogo pelas condenadas, 
    aquelas que vivem enclausuradas
    Por todas que foram obrigadas
     a crescer antes do tempo
    Que foram jogadas na lavoura
    Ou em alguma cama devastadora
    Rogo pelas que mendigando nas ruas
    Sobrevivem apesar dessa tortura
    Pelas revoltadas, 
    as excluídas e as sexualmente reprimidas
    Peço pela mulher dominadora e pela traidora
    Peço por aquela que sucumbiu sonhos dentro de si
    Por todas que eu já conheci
    Peço por mulheres solitárias e pelas ordinárias
    As mulheres de vida difícil 
    e que fazem disso um ofício
    E pelas que se tornaram voluntárias
     por serem solidárias
    Rogo por aquelas que vivem acompanhadas
    Embora tristes e amarguradas
    E por todas que foram abandonadas
    As que tiveram que continuar sozinhas
    Sem um parceiro, um amigo, um ombro querido
    Peço pelas amigas
    Pelas companheiras
    Pelas inimigas
    Pelas irmãs e pelas freiras
    Suplico por aquelas que perderam a fé
    Que se distanciaram da esperança
    Quero pedir por todas que clamam por vingança
    E com isso se perdem em sua inútil andança
    Rogo pelas que correm atrás de justiça
    Que a boa vontade dos homens as assista
    Peço pelas que lutam por causas perdidas
    Pelas escritoras e as doutoras
    Pelas artistas e professoras
    Pelas governantes e pelas menos importantes
    Suplico pelas fêmeas
     que são obrigadas a esconder seus rostos
    E amputadas do prazer vivem no desgosto
    Quero pedir também pelas ignorantes
    E por todas que no momento estão gestantes
    Por aquela mulher triste dentro do coração
    Que vive com a alma mergulhada na solidão
    Por aquela que busca um amor verdadeiro
    Para se entregar de corpo inteiro
    E peço pela que perdeu a emoção
    Aquela que não tem mais paz dentro do coração
    E rogo, imploro, por aquela que ama
    E que não correspondida, vive uma vida sofrida
    Aquela que perdeu o seu amor
    E por isso, sua alma se fechou
    Por todas que a droga destruiu
    Por tantas que o vício denegriu
    Suplico por aquela que foi traída
    Por várias que são humilhadas
    E pelas que foram contaminadas


    Mãe,

     quero pedir por todas nós
    Que somos o sorriso e a voz
    Que temos o sentimento mais profundo
    Porque fomos escolhidas tanto quanto você
    Para gerar e, apesar de qualquer coisa,

    Amar...

    Independente de quem forem nossos filhos
    Feios ou bonitos
    Amáveis ou rebeldes
    Perfeitos ou deficientes
    Tristes ou contentes


    Mãe, 

     

    ajuda-nos a continuar nessa batalha
    Nessa guerra diária
    Nessa luta sem fim
    Ajuda-nos a ser feliz como a gente sempre quis
    Dai-nos coragem para continuar
    Dai-nos saúde para ao menos tentar
    Resignação para tudo aceitar
    Dai-nos força para suportar nossas amarguras
    E apesar de tudo 

    continuarmos a ser sinônimo de ternura
    Perdoa-nos por nossos erros
    E por nossos insistentes apelos
    Perdoa-nos também por nossas revoltas
    Nossas lágrimas e nossas derrotas
    E não nos deixe nunca mãe, perdermos a fé
    E sempre que puder
    Peça por nós ao Pai
    E lembre-lhe que quando ele criou EVA
    Não deixou com ela nenhum mapa de orientação
    Nenhum manual com indicação
    Nenhuma seta indicando o caminho correto
    Mas atravéz de uma mulher nos enviou Jesus

    A quem hoje dizemos:

    Senhor eis aqui tuas servas,faça-se em nós

    segundo a tua vontade
    Amém!

     




    - Postado por: Marli às 08h41
    [ ] [ envie esta mensagem ]





    GRAÇA E PAZ!!!

    Viver segundo a graça ou segundo as energias? Será que as pessoas têm consciência da possibilidade real de poderem viver segundo a graça e não mais segundo a força da lei e das energias que despencam sobre o mundo por meio das influências dos astros? Sim, é possível fazer esta opção. Por mais de dois mil anos não só é possível não ter mais sobre a vida individual projeções das energias que cumprem a lei das plantações e colheitas,como também ter paz independente da situação em que estamos.

    A astrologia diz que  energias projetadas pelos astros determinam acontecimentos individuais, ou coletivos,e algumas vezes realmente aconteceram. Outras vezes, entretanto, acontecimentos cuja força primária parecia grandiosa não se projetaram, ou projetaram-se, sobre os nativos de forma leve e quase imperceptível. Qual a razão da lógica astrológica ser em determinados momentos tão exata e em outros simplesmente não funcionar? Vamos fazer juntos algumas reflexões sobre este tema.

    O Papa Bento XVI em sua Encíclica SPE SALVI cita um texto de São Gregório Nazianzeno que pode ser muito esclarecedor para esta investigação. Diz São Gregório: “no momento em que os magos guiados pela estrela adoraram o Cristo, o novo rei, deu-se por encerrada a astrologia, pois agora as estrelas giram segundo a órbita determinada por Cristo”. Segundo esta afirmação “não são mais os elementos do cosmo e as leis da matéria e da evolução que, no fim das contas, governam o homem. A vida não é mais um simples produto das leis e da casualidade. Os antigos diziam: “o céu não está vazio”. Realmente não estava vazio. Do céu projetavam-se todas as influências que conduziam as vidas individuais e coletivas. Na antiguidade pouco, ou quase nada, se falava de piedade e misericórdia. Era “olho por olho, dente por dente”. Vivia-se segundo a lei e só ela importava. O que estava escrito nas estrelas, para o bem ou para o mal, era sentença, não tendência.

    Será que hoje ainda é assim? As energias projetadas pelos astros continuam a determinar, de formar parcial ou total, os destinos individuais e coletivos? Esta indagação possui como resposta: “Depende de cada um...”

    Um reparo precisa ser feito na declaração de São Gregório: ao invés de “deu-se por encerrada a astrologia” diga-se “deu-se por encerrada a astrologia para aqueles capazes de entregar suas vidas nas mãos de Deus”. “Seja feita vossa vontade assim na terra como no céu” – não é significativa esta citação? Afinal, quantos são capazes de viver segundo o "seja feita a tua vontade", confiando a vida plenamente a Deus. Esta é a única maneira de, em nossas vidas, as estrelas passarem a “girar segundo a órbita determinada por Cristo” e não mais orbitando de forma a cumprir a lei: “olho por olho, dente por dente, rosas por rosas”. Segundo a Graça ou segundo a Lei – a escolha é sua.

    Este “girar segundo a órbita determinada por Cristo”, traz como conseqüência um estado de paz que não mais se sujeita às variações determinadas pelo movimento pendular. É o descansar na unidade mesmo ainda vivendo na dualidade. É encontrar a fé e vivê-la plenamente. É viver na inabalável certeza de que nossa vida é conduzida pelo amor infinito.

    O faça-se a minha vontade e o faça-se a tua vontade colocam aqueles que vivem segundo seus princípios como reféns das energias, e por conseqüência, das influências astrais. Infelizmente, vem crescendo na humanidade um olhar sobre a vida que leva em consideração apenas a busca por resultados. Parece impossível para milhões não buscar conquistar o que nasce como fruto dos desejos. Parece impossível mesmo para muitos membros atuantes de instituições ligadas à religiosidade. A busca por resultados une de forma profana, e quase sempre mágica, o faça se a tua vontade e o faça-se a minha vontade. Postar-se no mundo desta maneira cria sérios vínculos com as energias ruins e afasta as pessoas de uma vida espiritual real. É o decidir ser do mundo, prestar reverencia ao mundo e, por conseqüência, ser cobrado pelo mundo. É submeter-se aos efeitos determinados pela lei.

    Grande parte da humanidade somente recebe a ação da graça de Deus sobre suas vidas, aplacando ou mesmo impedindo grandes sofrimentos, como resposta às orações, de um amigo, parente, filho, filha, pai ou mãe piedosa. Ai! O que seria de milhões sem alguém que orasse por eles? A serpente continua repetindo e milhões de humanos acreditando: “e sereis como deuses”. Se for nisso que realmente acredito, ninguém melhor do que eu para decidir o que posso ter o que posso ser e até onde posso chegar. Faça-se então: “segundo a minha, ou no máximo, segundo a nossa vontade”. Ledo engano e grave ilusão: “o mundo dá, o mundo cobra, o mundo toma”.

    Será que um Deus, adorado pelos magos do oriente, que nasceu como o mais pobre dos homens – numa manjedoura – que foi coroado com uma coroa de espinhos e não de ouro, que morreu crucificado e nu mesmo tendo todos os anjos do céu à sua disposição para evitar que isso viesse a acontecer, que rejeitou no deserto todo o poder que lhe foi ofertado pelo mundo, que dizia sempre estar fazendo a vontade de seu pai que estava no céu e que disse nada possuir nem para recostar a cabeça, não fez tudo isso para ensinar o contrário do que “o sereis como deuses” preconizado pela serpente. Será que entregar-se com confiança nas mãos de Deus, agir neste mundo sem ter as ações carregadas do desejo de poder, de ter e de ser, não é o caminho indicado por este imenso sacrifício que abriu novamente a porta estreita da salvação?

    A graça é soberana e está acima da lei. Quem está sob a graça de Deus não deve mais temer a lei e as energias que a instrumentalizam. “Hoje mesmo estarás comigo na casa de meu pai...” disse Cristo a um ladrão condenado, não a um homem comum.

    As influências planetárias e os dias e as horas dessas influências estão submetidas a um poder superior. Só possuem livre ação sobre os que, por decisão própria, continuam a “agir como deuses”. Um poder sobrenatural exerce a primazia sobre as influências astrais das horas, dos dias e dos anos.

    Para as almas voltadas ao espírito e na vida das pessoas realmente espirituais o sábado não é mais o dia de Saturno mais o dia da Santíssima Virgem, a segunda-feira não é mais o dia da Lua e sim da Santíssima Trindade, a quarta-feira não é mais o dia de Mercúrio e sim dos pastores humanos da humanidade.
    E as perdas e ganhos desse mundo não lhe atormentam porque são cidadãos do céu.

    MUITA PAZ!!!



    - Postado por: Marli às 08h16
    [ ] [ envie esta mensagem ]