Sobre Mim

Nome: Marli C. Russi
Idade: 40 anos
Moro em: Blumenau - SC

Fotos da família


Favoritos

  • Vanessa
  • Marcia
  • Regiane
  • Giovana
  • Amanda
  • Fran


    Sites interessantes

  • Bolsa de mulher
  • Boas receitas
  • Canção nova
  • Momento espírita
  • Jesus voltará


  • Welcome


    Que a paz e o amor de Deus esteja no coração de todos que aqui entrarem.
    Esse é um blog suigeneris, aqui tem humor, reflexão, textos de grandes autores, poesias, textos meus, "viagens", desabafos... qualquer semelhança com pessoas, idéias, atitudes, sentimentos, não terá sido(mera coincidência), afinal, também sou aprendiz dessa escola chamada vida.
    "Vivo de esboços não acabados e vacilantes, mas equilibro-me como posso, entre mim e eu, entre mim e os homens, entre mim e Deus" Clarice Lispector

    Calendário

    Janeiro 2009

    D

    S

    T

    Q

    Q

    S

    S

    1 2 3
    4 5 6 7 8 9 10
    11 12 13 14 15 16 17
    18 19 20 21 22 23 24
    25 26 27 28 29 30 31
    Passado


    10/06/2012 a 16/06/2012
    18/03/2012 a 24/03/2012
    04/03/2012 a 10/03/2012
    11/12/2011 a 17/12/2011
    09/10/2011 a 15/10/2011
    25/09/2011 a 01/10/2011
    28/08/2011 a 03/09/2011
    10/07/2011 a 16/07/2011
    26/06/2011 a 02/07/2011
    12/06/2011 a 18/06/2011
    29/05/2011 a 04/06/2011
    15/05/2011 a 21/05/2011
    08/05/2011 a 14/05/2011
    01/05/2011 a 07/05/2011
    24/04/2011 a 30/04/2011
    10/04/2011 a 16/04/2011
    20/03/2011 a 26/03/2011
    06/03/2011 a 12/03/2011
    27/02/2011 a 05/03/2011
    20/02/2011 a 26/02/2011
    06/02/2011 a 12/02/2011
    30/01/2011 a 05/02/2011
    16/01/2011 a 22/01/2011
    09/01/2011 a 15/01/2011
    02/01/2011 a 08/01/2011
    21/11/2010 a 27/11/2010
    14/11/2010 a 20/11/2010
    24/10/2010 a 30/10/2010
    17/10/2010 a 23/10/2010
    03/10/2010 a 09/10/2010
    26/09/2010 a 02/10/2010
    19/09/2010 a 25/09/2010
    12/09/2010 a 18/09/2010
    05/09/2010 a 11/09/2010
    29/08/2010 a 04/09/2010
    22/08/2010 a 28/08/2010
    15/08/2010 a 21/08/2010
    08/08/2010 a 14/08/2010
    01/08/2010 a 07/08/2010
    25/07/2010 a 31/07/2010
    18/07/2010 a 24/07/2010
    11/07/2010 a 17/07/2010
    27/06/2010 a 03/07/2010
    20/06/2010 a 26/06/2010
    13/06/2010 a 19/06/2010
    06/06/2010 a 12/06/2010
    23/05/2010 a 29/05/2010
    16/05/2010 a 22/05/2010
    25/04/2010 a 01/05/2010
    11/04/2010 a 17/04/2010
    21/03/2010 a 27/03/2010
    07/03/2010 a 13/03/2010
    28/02/2010 a 06/03/2010
    21/02/2010 a 27/02/2010
    07/02/2010 a 13/02/2010
    31/01/2010 a 06/02/2010
    17/01/2010 a 23/01/2010
    03/01/2010 a 09/01/2010
    20/12/2009 a 26/12/2009
    06/12/2009 a 12/12/2009
    29/11/2009 a 05/12/2009
    22/11/2009 a 28/11/2009
    15/11/2009 a 21/11/2009
    08/11/2009 a 14/11/2009
    01/11/2009 a 07/11/2009
    25/10/2009 a 31/10/2009
    18/10/2009 a 24/10/2009
    11/10/2009 a 17/10/2009
    04/10/2009 a 10/10/2009
    27/09/2009 a 03/10/2009
    20/09/2009 a 26/09/2009
    13/09/2009 a 19/09/2009
    06/09/2009 a 12/09/2009
    30/08/2009 a 05/09/2009
    23/08/2009 a 29/08/2009
    16/08/2009 a 22/08/2009
    09/08/2009 a 15/08/2009
    02/08/2009 a 08/08/2009
    26/07/2009 a 01/08/2009
    19/07/2009 a 25/07/2009
    12/07/2009 a 18/07/2009
    05/07/2009 a 11/07/2009
    28/06/2009 a 04/07/2009
    21/06/2009 a 27/06/2009
    14/06/2009 a 20/06/2009
    07/06/2009 a 13/06/2009
    31/05/2009 a 06/06/2009
    24/05/2009 a 30/05/2009
    17/05/2009 a 23/05/2009
    10/05/2009 a 16/05/2009
    03/05/2009 a 09/05/2009
    26/04/2009 a 02/05/2009
    19/04/2009 a 25/04/2009
    12/04/2009 a 18/04/2009
    05/04/2009 a 11/04/2009
    29/03/2009 a 04/04/2009
    22/03/2009 a 28/03/2009
    15/03/2009 a 21/03/2009
    08/03/2009 a 14/03/2009
    01/03/2009 a 07/03/2009
    22/02/2009 a 28/02/2009
    15/02/2009 a 21/02/2009
    08/02/2009 a 14/02/2009
    01/02/2009 a 07/02/2009
    25/01/2009 a 31/01/2009
    18/01/2009 a 24/01/2009
    11/01/2009 a 17/01/2009
    04/01/2009 a 10/01/2009
    28/12/2008 a 03/01/2009
    21/12/2008 a 27/12/2008
    14/12/2008 a 20/12/2008
    07/12/2008 a 13/12/2008
    30/11/2008 a 06/12/2008

    Personalidades marcantes


    Foi escrito pra mim



    Qualquer ideia que te agrade, Por isso mesmo... é tua. O autor nada mais fez que vestir a verdade Que dentro em ti se achava inteiramente nua... Mário Quintana


    "Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento." Clarice Lispector.


    "Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro." Clarice Lispector.


    "Minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite." Clarice Lispector.


    "Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: quero uma verdade inventada." Clarice Lispector.


    "Porque eu fazia do amor um cálculo matemático errado: pensava que, somando as compreensões, eu amava. Não sabia que, somando as incompreensões é que se ama verdadeiramente. Porque eu, só por ter tido carinho, pensei que amar é fácil." Clarice Lispector.


    "E se me achar esquisita, respeite também. até eu fui obrigada a me respeitar." Clarice Lispector.


    Link-me




    Ganhei!


    UOL

    Links



    Visitas


    online





    PARTIDA E CHEGADA

    Quando observamos, da praia, um veleiro a afastar-se da costa, navegando mar adentro, impelido pela brisa matinal, estamos diante de um espetáculo de beleza rara. O barco, impulsionado pela força dos ventos, vai ganhando o mar azul e nos parece cada vez menor.

    Não demora muito e só podemos contemplar um pequeno ponto branco na linha remota e indecisa, onde o mar e o céu se encontram. Quem observa o veleiro sumir na linha do horizonte, certamente exclamará:
    "já se foi".
    Terá sumido?
    Evaporado?
    Não, certamente. Apenas o perdemos de vista. O barco continua do mesmo tamanho e com a mesma capacidade que tinha quando estava próximo de nós. Continua tão capaz quanto antes de levar ao porto de destino as cargas recebidas. O veleiro não evaporou, apenas não o podemos mais ver.

    Mas ele continua o mesmo.

    E talvez, no exato instante em que alguém diz: "já se foi", haverá outras vozes, mais além, a afirmar: "lá vem o veleiro".

    Assim é a morte.

    Quando o veleiro parte, levando a preciosa carga de um amor que nos foi caro, e o vemos sumir na linha que separa o visível do invisível dizemos:
    "já se foi".
    Terá sumido?
    Evaporado?

    Não, certamente.

    Apenas o perdemos de vista.

    O ser que amamos continua o mesmo. Sua capacidade mental não se perdeu. Suas conquistas seguem intactas, da mesma forma que quando estava ao nosso lado. Conserva o mesmo afeto que nutria por nós. Nada se perde, a não ser o corpo físico de que não mais necessita no outro lado.

    E é assim que, no mesmo instante em que dizemos:
    "já se foi",
    no mais além, outro alguém dirá feliz:
    "já está chegando".

    Chegou ao destino levando consigo as aquisições feitas durante a viagem terrena. A vida jamais se interrompe nem oferece mudanças espetaculares, pois a natureza não dá saltos.

    Cada um leva sua carga de vícios e virtudes, de afetos e desafetos, até que se resolva por desfazer-se do que julgar desnecessário.

    A vida é feita de partidas e chegadas. De idas e vindas. Assim, o que para uns parece ser a partida, para outros é a chegada.

    Um dia partimos do mundo espiritual na direção do mundo físico; noutro partimos daqui para o espiritual, num constante ir e vir, como viajores da imortalidade que somos todos nós.

    Pense nisso!

    Victor Hugo, poeta e romancista francês que viveu no Século XIX, falou da vida e da morte dizendo:

    "A cada vez que morremos ganhamos mais vida. As almas passam de uma esfera para a outra sem perda da personalidade, tornando-se cada vez mais brilhantes.

    Eu sou uma alma. Sei bem que vou entregar à sepultura aquilo que não sou". "

    Quando eu descer à sepultura, poderei dizer, como tantos: meu dia de trabalho acabou. Mas não posso dizer: minha vida acabou." Meu dia de trabalho se iniciará de novo na manhã seguinte. O túmulo não é um beco sem saída, é uma passagem.

    Fecha-se ao crepúsculo e a aurora vem abri-lo novamente."



    - Postado por: Marli às 13h34
    [ ] [ envie esta mensagem ]





    E A VIDA CONTINUA....

    A morte não é nada.
    Eu somente passei para
    o outro lado do Caminho.

    Eu sou eu, vocês são vocês.
    O que eu era para vocês,
    Eu continuarei sendo.

    Me dêem o nome que vocês sempre me deram,
    Falem comigo como vocês sempre fizeram.

    Vocês continuam vivendo no mundo das criaturas,
    Eu estou vivendo no mundo do Criador.

    Não utilizem um tom solene ou triste,
    Continuem a rir daquilo que nos fazia rir juntos.
                      

    Rezem, sorriam, pensem em mim.
    Rezem por mim.


                               


    Que meu nome seja pronunciado
    como sempre foi,
    Sem ênfase de nenhum tipo.
    Sem nenhum traço de sombra ou tristeza.

    A vida significa tudo o que ela sempre significou,
    O fio não foi cortado.
    Porque eu estaria fora de seus pensamentos,
    Agora que estou apenas fora de suas vistas?

    Eu não estou longe,
    Apenas estou do outro lado do Caminho...

    Você que aí ficou, siga em frente,
    A vida continua, linda e bela como sempre foi.

    Vi meu pai morrendo na minha frente e não entendi porque Deus o matou... meu filho morreu..e desse dia em diante não mais acredito em Deus.
     
    Frases como esta são uma constante.
     
    Quando não conseguimos entender o fenômeno da vida e da morte, revoltamo-nos contra Deus, como a criança se revolta contra a mãe quando esta a obriga a beber um remédio amargo.
     
    A idéia falsa de um Deus perverso e caprichoso, que mata uns antes dos outros, que castiga alguns e privilegia outros, que dá a riqueza a poucos enquanto muitos vivem na miséria, é a responsável pela revolta de muitos.
     
    Concebendo um Deus temível, possuidor de todos os vícios humanos, pensamos que esse ser invisível está sempre à espreita para nos pregar uma peça.
     
    A nossa visão, ainda míope, no que diz respeito às leis que regem a vida, nos faz sofrer, como filhos ingratos que não compreendem as atitudes dos pais amorosos que têm como único objetivo a felicidades dos seus.
     
    Enclausurados na concha do egoísmo, não percebemos que nossos bem-amados não são os únicos que saem de cena na vida física e só nos incomodamos com Deus quando Ele "mata" um dos nossos.
     
    Indiferentes às leis que regem a matéria, não vemos que tudo o que nasce, um dia tem que morrer, ou melhor, se transformar.
     
    E o nosso corpo físico também é matéria, e como tal tem que se dissolver um dia. Mas, quando isso acontece, esquecemos de que somos Espíritos imortais e não apenas um corpo que desaparece na poeira do chão.
     
    Fomos feitos à imagem e semelhança de Deus, e por isso mesmo viveremos por toda a eternidade.
     
    O que nos tem causado insegurança é pensar que Deus é a nossa imagem e semelhança e que, portanto, é portador de todos os vícios humanos.
     
    Somos Espíritos. E como tal somos imortais. Mas, para que atinjamos a perfeição, é preciso mergulhar na carne .
     
    Ao homem é dado morrer uma só vez, assegura o Evangelho, mais ao Espírito não é possível a morte.
     
    Um dia, num futuro ainda distante, não precisaremos mais entrar nem sair da carne, porque já teremos desenvolvido em nós a imagem e semelhança do Pai.
     
    Jesus, após a morte do corpo, surge com toda vitalidade, em Espírito, para legar à Humanidade a certeza da imortalidade.
     
    Dessa forma, não nos iludamos. O túmulo não é o fim da vida,"berço e túmulo são simples marcos de uma situação pra outra.É apenas o começo de uma nova fase de aprendizado para o Espírito imperecível.
     
    Compreendendo a sabedoria e a perfeição das Leis Divinas, mudaremos a nossa reação diante da partida de um ser querido. E diremos com segurança:
     
    Vi meu amado deixando o corpo físico, na minha frente, e entendi porque Deus o levou... É que Deus o ama mais do que eu e o quer, por algum tempo, no mundo dos Espíritos. Desse dia em diante, espero ansioso a oportunidade de um reencontro feliz. E por esse motivo, mais acredito e confio em Deus...
     
    * * *
     
    O que chamamos morte, nada mais é do que um fenômeno biológico natural.
     
    Seja pelo desgaste normal dos órgãos físicos ou de outra forma qualquer, todos deixaremos o corpo e voltaremos à pátria espiritual de onde partimos um dia.
     
    Assim, tenhamos a certeza de que a separação é apenas temporária. E que, mais cedo ou mais tarde, tornaremos a reencontrar nossos amores dos quais sentimos saudades.




    - Postado por: Marli às 16h16
    [ ] [ envie esta mensagem ]